Os maiores influenciadores de moda e lifestyle do Brasil

Emily Ratajkowski revela ter sido abusada sexualmente por famoso fotógrafo

Emily Ratajkowski acaba de revelar que o fotógrafo Jonathan Leder a abusou sexualmente após uma sessão de fotos nua em 2012.

 Para a revista New York Magazine, a modelo, agora com 29 anos, lembrou-se de ter viajado para a casa de Leder em Catskills para uma sessão de fotos de “editorial não pago”, durante a qual posou de lingerie e sem roupas, sob instruções de seu ex-agente. 

Ratajkowski, que disse estar “muito, muito bêbada” depois de beber vinho com Leder, disse que o fotógrafo colocou os dedos dentro dela sem consentimento enquanto eles se sentaram juntos em um sofá após a filmagem.

“A maior parte do que veio a seguir foi um borrão, exceto pela sensação”, escreveu ela. “Não me lembro de beijar, mas me lembro de seus dedos de repente estarem dentro de mim.”

Ratajkowski disse que ela “puxou os dedos” e “não disse uma palavra” a Leder, que se afastou. Ela disse que passou a noite em um dos quartos que usaram para a sessão de fotos. “Eu estava confusa sobre o motivo de Jonathan ter partido sem dizer uma palavra e com medo de que ele voltasse”, escreveu ela.

O fotógrafo supostamente negou as alegações de Ratajkowski quando contatado por um repórter da New York Magazine, afirmando que suas alegações eram “muito espalhafatosas e infantis para responder”.

Em uma declaração ao Insider, um representante da Imperial Pictures Publishing, que Leder co-fundou, escreveu que o fotógrafo negou as acusações da modelo. “Estamos todos profundamente perturbados ao ler as últimas declarações (falsas) da Sra. Ratajkowski à NY Mag em sua busca incessante por imprensa e publicidade”, escreveu o representante.

Leder também disse ao Daily Mail que as alegações de Ratajkowski são “totalmente falsas”. As alegações vêm quatro anos depois que Ratajkowski acusou Leder de publicar fotos suas nua sem seu consentimento

Vários anos depois da filmagem, Ratajkowski soube que Leder publicou as fotos em um livro intitulado “Emily Ratajkowski” em 2016 sem sua permissão. De acordo com o modelo, incluía algumas das “Polaroids mais reveladoras e vulgares que ele tirou de mim”. 

Em uma série de tweets, ela escreveu que tentou evitar falar sobre Leder, mas se “cansou” depois de saber sobre o livro. Ratajkowski acrescentou que o livro e o uso das fotos sem permissão foram uma “violação” e um “exemplo do oposto do que defendo”.

O artigo Emily Ratajkowski revela ter sido abusada sexualmente por famoso fotógrafo foi publicado pelo L'Officiel Brasil.

+ Confira outros artigos na L'Officiel Brasil

Deixar Comentário