Tudo começou numa quinta-feira. Me arrumei para sair e fui resolver um montão de coisa na rua. Voltei pra casa e a primeira coisa que fiz foi tirar o sutiã, como em todas as vezes. Trabalhei, cozinhei, arrumei. Hora de sair de novo, dessa vez pra um curso que estava fazendo. Não mudei de roupa, escovei os dentes, passei um perfume, calcei um sapato e… Sim, esqueci de colocar o sutiã de volta.

Todo o ~drama~ foi devidamente colocado no ar lá no meu Insta Stories – e o papo foi tão além que recebi, sem zoeira, uns 300 comentários de mulheres (talvez até de vocês, que estão me lendo agora!) sobre usar ou não sutiã – adianto que a esmagadora maioria que me escreveu detesta usar, assim como eu! Fiquei chocada com a repercussão do tema! Foi por isso que decidi gravar o vídeo a seguir:

É, minha gente, o movimento #freetitis (o nome MARAVILHOSO é obra da igualmente maravilhosa Marina Smith, do 2Beauty) está ganhando cada vez mais adeptas! Eu sou uma desde que me entendo por gente – ou melhor, por mulher. Nunca gostei de usar sutiã, NUNCA! Minha vida em casa sempre foi com os peitos livres, tanto pra permanecer nela quanto pra dormir. E tem um tempo já que tenho levado essa máxima pras ruas também – saio casualmente sem sutiã numa boa, mas nunca tinha acontecido de ir sem num compromisso mais ~público~, digamos assim.

E olhem só, foi bem menos estranho do que imaginei. Como é inverno em Curitiba, estava vestindo uma camisa jeans por baixo de um blusão de tricô bem grosso, então não teve farol aceso nem nada. Liberdade total! Aliás, falando em farol aceso, acho que aqui cabe um adendo bem importante!

Por que os mamilos femininos são tão polêmicos?

Isso é uma coisa que me incomoda MUITO! Infelizmente, apesar de movimentos bem legais por aí, grande parte das mulheres fica receosa de expor seus mamilos atrás de blusas (sejam mais grossas ou mais finas!). Isso acontece porque os seios são sexualizados pelos homens, especialmente na sociedade atual. Queria eu que tudo isso fosse mais naturalizado, sabem?

Mas até a gente desconstruir esse pensamento todo vai tempo. Há quem busque o enfrentamento, ou seja: sair de casa sem usar sutiã, não se importando com possíveis olhares maldosos ou de julgamento – e inclusive tendo excelentes argumentos para rebater eventuais desrespeitos. Acho isso fantástico e importante, mas não sei se tenho esse preparo ainda.

Digo isso porque, como comentei anteriormente, faço algumas coisas simples do dia-a-dia fora de casa sem sutiã, tipo ir ao supermercado (e agora fui até num curso sem e gostei). Mas sempre que essa prática ocorreu, estava me sentindo menos exposta com blusas de tecido grosso ou com algumas camadas de roupa ou ainda com um casaco. Gostaria de arriscar mais um dia, mas por enquanto é assim que tenho feito e isso já me alivia o incômodo causado pelo sutiã.

Pensando nisso, resolvi buscar alternativas para quem, como eu, ainda não se sente 100% segura para revelar os mamilos em blusinhas mais finas, mas já se sente bem em ficar sem aquela sustentação tradicional nos seios. O mercado está repleto de coisas, olhem só:

protetores para seios

Protetor Auto-Adesivo para os Seios That Girl SiliconeProtetor de Seios Lib Pétalas com HidratanteSilicone Nipple Cover Jogê | Protetor para Mamilos HopeModelador de Seios Lib 4 Estações PlusAdesivo Levanta Seios Bare LiftsAdesivos Descartáveis para Seios Fashion Up That Girl

Interessante, né? E aqui vale um reforço importantíssimo: minha opinião é só minha mesmo, não é um TEM que experimentar! Quem não se sente bem sem sutiã (e até dorme com ele) não está nada errada, está apenas fazendo aquilo que prefere! Ao passo que quem não é fã da peça e vive super bem sem ela, inclusive com os mamilos 100% livres, também não está errada, está apenas seguindo sua vontade, oras!

Enquanto isso, estou eu aqui no meio termo, buscando alternativas que me façam ficar feliz. A gente tem o maior direito do mundo de escolher o que faz melhor pra gente, não se esqueçam disso nunca! E se me virem por aí sem sutiã, lembrem-se: tamo junta de qualquer jeito! <3

O texto acima foi extraído do blog Coisas de Diva. Acesse o artigo original no endereço:
Movimento #freetitis (+ sugestões de protetores para seios!)